Disfunção Temporomandibular

Disfunção Temporomandibular refere-se a um conjunto de condições odontológicas e médicas que afeta o sistema estomatognático, principalmente a ATM e os músculos da mastigação.  Constituem o sistema estomatognático dentes, periodonto, músculos e a ATM, sendo a oclusão dental a responsável pelo posicionamento adequado da ATM dentro da cavidade articular. Periodonto, músculos e a ATM são ricos em proprioceptores responsáveis pelo funcionamento adequado do sistema estomatognático. Discutir-se-á o protocolo de diagnóstico e tratamento do Centro de Diagnóstico e Tratamento da ATM, onde aproximadamente 3.000 casos foram tratados desde de 1985.
Tomografia computorizada cone-beam tem possibilitado avaliar-se com precisão o posicionamento condilar na cavidade articular e com mensurações precisas. No curso haverá avaliação do posicionamento condilar em pacientes portadores de disfunção temporomandibular.
O avanço tecnológico tem possibilitado à odontologia obter dados importantes. A tomografia computadorizada cone-beam, por exemplo, em 10 minutos fornece imagens de alta resolução que em softwares facilitam as interpretações. Referente à ATM, foco do curso, morfologia, posicionamento e outros dados importantes são vistos rapidamente. A eletromiografia (EMG), específica para DTM (software NORAXON, USA) informa a existência de fadiga muscular. Ruídos nas ATMs (vibrações) podem ser interpretados com precisão através do sistema da Zebris (Germany) - JVA -, bem como a avaliação do movimento mandibular e espaço funcional livre (JMA).
O software Dolphin Imaging é de grande valia no planejamento ortodôntico dada a facilidade de comparação dos cortes tomográficos e das fotos com e sem placa interoclusal. A reabilitação ortodôntica com Invisalign é ideal para o paciente tratado de DTM. Indispensável utilizar-se suporte oclusal sobre molares inferiores (STOPS) para a manutenção da posição terapêutica.
O tratamento da DTM tem comprovado sucesso com métodos conservadores (placa interoclusal). Dentre as possibilidades terapêuticas as modalidades mais empregadas são: laserterapia de baixa intensidade, estimulação elétrica transcutânea, ultrassom terapêutico, micro correntes, que serão apresentados no curso.
 

A casuística dos pacientes tratados no Centro de Diagnóstico e Tratamento da ATM tem evidenciado que a grande problemática da Disfunção da ATM (DTM) reside no posicionamento condilar (cabeça da mandíbula) distalizado (também pode estar superiorizado, anteriorizado, detruído, lateralizado ou medializado) promovendo algum tipo de compressão intra-articular.

A compressão da zona retrodiscal é fator etiológico de dor na ATM e certamente tal posicionamento também será responsável por alterações posicionais do disco articular. Toda disfunção articular provoca dor muscular.

Todo procedimento de diagnóstico e tratamento da Disfunção da ATM corresponde à Fase I do tratamento, dentro do protocolo do CDTATM.

A Fase I do tratamento da DTM envolve procedimentos reversíveis, compreendendo: placa interoclusais (diversos são os tipos), aplicação de laser de baixa intensidade, ultrassom (fonoforese), TENS de ultrabaixa frequência, exercícios com Therabite (movimento contínuo passivo), MENS (iontoforese). Tais procedimentos possibilitam descompressão articular, recuperação muscular e estabilização da mandibula.

 

INFORMAÇÕES - INSCRIÇÕES
Data: 17-18 de agosto de 2017
Local: Centro de Diagnóstico e Tratamento da ATM
Rua Joinville 378 (Ibirapuera)
São Paulo - SP - CEP: 040080-010
Carga horária: 16 horas (2 dias)
Número de participantes: 12
Cirurgiões-Dentistas
Fisioterapeutas
Inscrições: CAMILA
11 38840948 / 11 993993223 (Whatsapp)
e-mail:
fcamila@atmbr.com