Updates em Disfunção Temporomandibular

 

Líquido Sinovial

logo-pequenoatm bumann_lotzmannNa ATM saudável, as superfícies articulares são lisas, com grande área de contato e superfície de alta energia. Tendo adequada lubrificação o coeficiente de atrito é próximo de zero.

A ausência de lubrificação adequada gera diversos fenômenos como forças adesivas, aumento de fricção, desgaste por stress, bem como alterações na superfície articular. Diversos fatores podem potencialmente contribuir para alterações adversas no sistema de lubrificação, e a maioria está relacionada à sobrecarga e/ou imobilização da articulação.

O movimento da articulação, durante carga controlada, é essencial para a integridade da articulação normal. Durante a função, as flutuações associadas à pressão intra-articular atuam como uma bomba, a qual provê nutrição para as estruturas articulares bem como remoção eficiente de metabolitos.

A falta de movimento, portanto, elimina a ação de bombeamento levando a alteração da integridade articular e mudanças na lubrificação.

Sobrecarga (forças exercidas na articulação que excedem a capacidade adaptativa) é a principal causa de desordem em qualquer articulação sinovial, incluindo a ATM

Sobrecarga provoca geração de radicais livres, os quais inibem a biossíntese de ácido hialurônico e acelera sua degradação. Tal processo resulta em redução acentuada da viscosidade do líquido sinovial, perdendo-se todo potencial de proteção das superfícies articulares.

Fonte

Zadik Y, Nitzan DW: Lubrication of TMJ. In Greene CS, Laskin DM: Treatment of TMDs: Bridging the Gap Between Research and Clinical Patient Management. Quintessence Publishing Co Inc, 2013. Imagem: Bumann A, Lutzmann: TMJ Disorders and Orofacial Pain.The Role of Dentistry in a Multidisciplinary Diagnostic Approach. 2002 Georg Thieme Verla, Stuttgart, Germany

 

 

atm zona retrodiscalatm zona retrodiscal01

 

Compressão da Zona Retrodiscal
Eventos Moleculares

 

 

        Cargas compressivas transientes provocam

        • Ruptura do fluxo sanguíneo
        • Injúrias por hipóxia e perfusão
        • Radicais livres destrutivos no líquido sinovial
        • Inflamação neurogênica causada por neuropeptídios
        • Substância P e calcitonina
        • Liberação de citoquinas que aumentam a degradação da fibrocartilagem

        Fonte: HASKIN CL, MILAM 5B, CAMERON IL. Pathogenesis of degenerative joint disease in the human TMJ. Crit Rev Oral Bio Med 1995; 6:248-277.

 

 
otsuka 01otsuka 02

Compressão da Zona Retrodiscal

Ativamento do Sistema Límbico

 

Posicionamento dos côndilos da articulação temporomandibular retrusivo (para trás), de acordo com pesquisa feita por Otsuka et al. (Influence of the TMJ position on limbic system activation - an fMRI study, Journal of Craniomandibular Function 2011;3(1):29–39), mostrou através de ressonância magnética do cérebro ativação acentuada no córtex cingulado anterior, ínsula, amígdala, hipotálamo e córtex pré-frontal.

Tais estruturas formam o sistema límbico, o que explica muitas das queixas dos pacientes no que diz respeito a irritação, dificuldade de dormir e apertamento dental. Indispensável nesses pacientes o tratamento da disfunção da ATM, pois as sintomatologias serão dor na ATM, ruídos, alteração na produção do líquido sinovial, dor nos músculos masséteres, temporais (dor de cabeça), pterigoideos laterais e mediais, esternocleidomastoideo, esplênio da cabeça.

 

rejane_MRI_perrone1Prevalência de Disco Articular

Deslocado da ATM

 

O objetivo desta investigação foi determinar uma possível associação entre deslocamento de disco e disfunção temporomandibular (DTM). Participaram cinquenta e seis voluntários brasileiros assintomáticos (25 homens e 31 mulheres) e 181 pacientes sintomáticos com DTM (112 mulheres e 69 homens).

 Voluntários não apresentavam dor na articulação temporomandibular, nem abertura limitada de boca, ruídos articulares ou tratamento anterior da DTM. Exames por imagem com ressonância magnética da ATM bilateralmentee foram obtidos a partir de todos os indivíduos.

As ATMS foram classificados como normais ou tendo deslocamento de disco. Voluntários assintomáticos tinham 28 (25%) articulações com disco deslocado; 10 (18%) unilateral e 9 (16%) deslocamento disco bilateral. Dos pacientes com DTM, 25 (13,8%) eram sintomáticos, mas bilateralmente com articulações normais. Cinqüenta e um (28,2%) tinham disco deslocado unilateral e 105 (58%) tiveram disco deslocado bilateral. A razão de probabilidade ([intervalo de confiança de 95% = 6,1-24,4, P = 0,001] 12.2) sugerem uma forte associação entre o deslocamento de disco e DTM.

Este estudo sugere que o deslocamento do disco é relativamente comum (34%) em indivíduos assintomáticos voluntários e é altamente associado com pacientes (86%) com DTM.

Fonte (Abstract)

Ribeiro RF, Tallents RH, Katzberg RW, Murphy WC, Moss ME, Magalhaes AC, Tavano O: The prevalence of disc displacement in symptomatic and asymptomatic volunteers aged 6 to 25 years. J Orofac Pain. 1997 Winter;11(1):37-47.Imagem CDTATM.

 

botox

 

Home   DTM   Programa   Artigos cientificos   Contate-nos   Updates   Caso Clinico 
Website Design Software NetObjects Fusion